Mais que um título

Palco da Final está mais que pronto. (foto: Ferruccio Feitosa - Secopa)

Palco da Final está mais que pronto. (foto: Ferruccio Feitosa – Secopa)

Ceará e Fortaleza se enfrentam logo mais, no Castelão, na disputa final pelo título estadual. Mais que a taça, eles querem mostrar quem manda mais. Com um empate, o Vozão garante o tetracampeonato e conseqüente hegemonia local, que na década anterior pertenceu com sobras ao Leão do Pici.

Precisando da vitória para ser campeão, o Fortaleza quer evitar o tetra rival e dar um basta na seca de vitórias contra o Ceará. Ao longo de dois anos e dois meses, já se vão 10 jogos sem vencer um clássico. Em 2001 foi o Ceará quem passou 16 jogos sem vencer o Fortaleza, quebrando a marca com o gol de Sérgio Alves, em um PV lotado.

O primeiro jogo

Como acontece nos jogos de ida nas decisões, os times parecem querer estudar o adversário e preferem deixar para o segundo jogo as suas ações mais corajosas. Porém na quarta-feira passada o Ceará, que hoje joga por um empate, poderia estar em situação ainda melhor. Não aproveitou os desfalques do Fortaleza e, mesmo tendo o triplo de finalizações, não as concretizou em gol, perdendo até um pênalti.

Fora de campo

Aos verdadeiros torcedores, que sairão cedo de suas casas, arriscarão os seus veículos no engarrafamento e passarão horas procurando uma vaga para estacionar e depois para retirá-los do local, e que dentro do estádio apoiarão incondicionalmente os seus times, desejo um bom jogo, uma boa sorte e que Deus os acompanhe. O blogueiro aqui não tem mais essa coragem.

Quando se chega ao ponto de bares, restaurantes e demais estabelecimentos comerciais terem que baixar as suas portas para os ‘torcedores organizados’ passarem em sua ‘caminhada’ até o local do jogo; quando os moradores do entorno do estádio necessitam chegar mais cedo em casa para se trancarem com medo da arruaça; quando uma Universidade Estadual precisa cancelar as suas aulas e anunciar que não irá funcionar na noite do jogo com medo da violência desses caras, é pra assumir a falência da segurança pública e decretar que nós, amantes do futebol, não podemos mais assistir in loco o que mais nos diverte. Com a privação deste prazer, resta-nos a televisão, no conforto de casa. Ainda bem.

Que vença o melhor. E que todos cheguem sãos e salvos às suas casas.

Clicando no ‘F5′

Passado o ótimo feriadão, os casamentos, aniversários e a preguiça do blogueiro, é hora de dar uma atualizada nos assuntos que passaram com a semana que se foi.

Depois que a maioria dos Estaduais terminaram, tivemos o início do Brasileirão com suas séries A e B, mesmo com os defeitos de fábrica que já sabíamos existir, iniciou-se a fase de Oitavas de Final da Libertadores e a decisão do estadual cearense, assunto que será debatido amanhã e que é o tema da nossa enquete. E aí, dá Vozão ou Leão?

Brasileirão

Pra ser sincero, não vi quase nada de qualquer jogo nesse feriadão. Realmente foram muitos compromissos e a preguiça pós-eventos falou mais alto. Só sei que o Vasco (que levará fácil a Série B) não iniciou bem, com um empate em casa contra o América/MG. Ainda pela Série B, o Ceará poupou os titulares e mesmo assim estreou com vitória em casa sobre o Oeste.

O assunto principal, como já prevíamos, era a situação da Portuguesa. Lamentável o que ocorreu. Liminares e mais liminares ainda passearão por este campeonato. Um oficial de justiça entrar em campo para paralisar um jogo é digno de descrédito. Não sei se no final saberemos quem tem razão. A história está tão chata que já não temos como separar o que é moral do que é legal nesse imbróglio. Ver o Fluminense disputando a primeira divisão tendo caído em campo também foi indigesto. Não sei, é como se o campeonato não tivesse começado. Eu sinto isso. Difícil até para apontar favoritos e candidatos a sensações, apesar de serem sempre os mesmos.

Libertadores

Após o fiasco de Atlético/PR, Botafogo e Flamengo, que ficaram na 1ª fase por não aproveitar os jogos em casa, as Oitavas de Final já começaram na semana passada.

Pelo que vi até aqui, e até comentei em redes sociais, vejo o argentino Vélez como principal rival dos brasileiros no caminho até o título. E falei isso bem antes da confirmação dos hermanos como 1º lugar geral. O Santos Laguna, do México, tem um time muito certinho, mas até os mexicanos encaram a Libertadores como nós os enxergamos nela: são forasteiros. Não tem nada a ver as suas participações no torneio. Eles já têm o torneio continental deles por lá, na Concacaf…

Dos brasileiros, o quase morto cruzeiro ressuscitou e viria forte e favorito para esta fase, mas já fez o seu jogo de ida, em casa, e escapou da derrota no último minuto de jogo. Precisa fazer gol contra o Cerro Porteño; ganhar deles lá é quase impossível.

Parada duríssima tem o Grêmio, que enfrenta o San Lorenzo. Acredito que o resultado do primeiro jogo definirá o duelo. Já o Galo Mineiro deve passar com facilidade do Nacional de Medelin.

Veja os confrontos das Oitavas:

Quem tem o caminho mais fácil até a Final?

Quem tem o caminho mais fácil até a Final?

Champions

Começaram hoje os confrontos das semifinais da Champions League. Atlético e Chelsea empataram sem gols em Madri, num jogo em que o time inglês jogou somente para se defender e anulou o poder ofensivo do time espanhol, que abusou de lançamentos na área adversária, mas não resultou em gols. O jogo de volta será mais aberto e com possibilidades para os dois lados, acredito.

Amanhã, o jogo mais esperado. Real Madrid e Bayern duelam em Madrid, também pelo jogo de ida. Será que Cristiano Ronaldo se recuperou da contusão e vai mostrar o poder de melhor do mundo? Ou será que Guardiola, antes técnico do rival Barcelona, vai continuar a pôr em prática a sua técnica de anular os merengues? Jogaço!

Tecnologia no futebol (parte 478)

Paremos o jogo para rever o lance?

Paremos o jogo para rever o lance?

Recebi algumas mensagens cobrando o meu posicionamento sobre o que aconteceu no Maracanã, no gol irregular que deu o título Carioca ao Flamengo. Como o blogueiro que vos fala é flamenguista declarado, vou ser breve e tentar não bancar advogado de defesa.

O gol que tirou o título do Vasco foi mesmo irregular. Não há dúvidas quanto a isso. Foi intencional ou por puro despreparo? Prefiro acreditar na segunda opção, já que se eu vier aqui dizer que foi má fé, serei cobrado para provar. E sinceramente não sei onde encontrar provas para tal acusação. O que sei é que (sem querer defender) o Flamengo também foi deveras prejudicado nos dois jogos da decisão, e também em lances capitais. O gol, claro, chama mais atenção. Mas no primeiro jogo o gol vascaíno também foi irregular, pois um jogador do Vasco impede o goleiro Felipe de tentar a defessa. Mas o gol do Flamengo chamou mais atenção, pois foi o último lance da disputa do título.

No primeiro jogo, além do gol irregular, houve um claríssimo pênalti não marcado a favor do Flamengo, quando o seu jogador teve a camisa literalmente arrancada dentro da área. O juiz alegou (erradamente) que a bola ainda não estava em jogo. Estava.
No segundo jogo, ainda no primeiro tempo o Vasco deveria ter um jogador expulso. Éverton partia sozinho para ficar de frente para o gol e o zagueiro do Vasco o derrubou, levando apenas um cartão amarelo.

É impossível não passar ao leitor que estou defendendo o time pelo qual torço, por isso paro por aqui. Só acho que erros acontecem para ambos os lados, como citei acima na mesma decisão.

Para terminar, repito pala 478ª vez a minha opinião sobre o uso da tecnologia no futebol.
Sou totalmente a favor dos chips e das câmeras para os árbitros pararem a jogada, reverem o lance e assim tomar uma decisão. Concordo demais, desde que seja em todos os jogos de futebol, pois se o uso for restrito ao Maracanã e ao Mineirão, por exemplo, e deixar o Mangueirão e o Castelão sem o recurso, teríamos o mesmo esporte com regras diferentes.

Sou absolutamente contra o uso do chip nas bolas da Copa do Mundo, porque sei que em outros campeonatos de menor expressão o chip não estará presente. Das duas uma: ou para todos ou para nenhum! Ou se acaba de vez com os lances duvidosos ou deixa de vez que eles façam parte do espetáculo.

Informações sobre o Bolão da Copa

Por motivos operacionais, informamos que o Bolão da Copa do Mundo 2014, com lançamento previsto para hoje, foi adiado para este domingo, 13.

Estamos atualizando o domínio e a plataforma utilizada para manutenção do blog e fechando os anúncios. O Regulamento já está pronto e a premiação definida!

Vem muita novidade por aí! Você não perde por esperar!

Domingo, 13 de abril:
Lançamento oficial do Bolão ChuteCerto Copa do Mundo 2014

#FechadoComOFred

Fred, jogador do Fluminense e da Seleção Brasileira, está indignado com as torcidas organizadas.

Cansado de sofrer ameaças da ‘torcida’ (?!) para a qual joga, desabafou e escreveu o seguinte texto em uma rede social:

Após o “recado” dado no último fim de semana – quando um bando de marginais, travestidos de torcedores, foi para a porta das Laranjeiras ameaçar os jogadores do time -, o futebol brasileiro está prestes a viver mais uma tragédia anunciada nesta quinta-feira, caso o Fluminense não elimine o Horizonte pela Copa do Brasil.

Sábado passado, ao sair do meu trabalho, me deparei com cerca de 20 desocupados rodeando meu carro em cima do passeio, praticamente dentro do clube. Os cinco seguranças do time até tentaram conter a fúria desses bandidos… Mas foi em vão! Minha reação, e única defesa, foi acelerar o carro, mesmo correndo o risco de machucar quem estivesse na frente, tendo em vista que começaram a bater no vidro e na lataria do meu veículo. Pra completar, quase provoquei um acidente, pois vinha um caminhão e não vi. Graças a Deus, nada de mais grave aconteceu.

Fui embora indignado, revoltado, pensando se realmente vale a pena tanto esforço e dedicação diários para esse clube que aprendi a respeitar e a gostar. Só no domingo me dei conta de que apenas 20 pessoas (geralmente, as mesmas) estavam matando a minha vontade de dar alegria a milhões de torcedores de verdade, aqueles que vibram com as conquistas e sofrem com as derrotas, mas sem partir pra agressão, pois entendem que nem sempre é possível vencer. Em 2011, vivi uma situação parecida aqui mesmo no Fluminense e, desde então, optei por não aceitar esse tipo de intimidação.

Esse bando de à toa deveria se reunir para protestar contra a falta de segurança pública, educação, saneamento básico, saúde… Ameaçar não trabalhadores e pessoas de bem como eu, mas, sim, os políticos COMPROVADAMENTE corruptos. Eles prestariam um serviço muito maior à sociedade. Mas, em vez disso, surgem do nada às 15h30 de uma quinta-feira – como ocorreu na semana passada – para xingar atletas. Isso quando não conseguem o número do telefone dos jogadores e ficam mandando mensagens com ameaças de morte.

Quantos “Kevins” ainda terão de pagar com suas próprias vidas? Quantos centros de treinamentos terão de ser invadidos? Mais quantos inocentes terão de ser espancados até a morte? Ou será que somente quando um jogador for espancado alguma providência mais enérgica e eficaz será tomada contra esses bárbaros? Ficam as perguntas. O esvaziamento dos estádios de futebol não pode ser uma mera coincidência. As bandeiras que antes tremulavam nas arquibancadas, hoje se transformaram em armas brancas nas mãos desses bandidos.

Quando a imprensa publica tais atos de agressão e vandalismo cometidos pelas organizadas, essas matérias são exibidas entre elas como troféus e, quem os pratica, são tratados como “heróis” internamente. O enfoque deveria ser outro. É preciso questionar os prós e os contras dessas facções, que exploram de maneira ampla a imagem dos times sem pagar royalties; são as principais responsáveis pelas mortes nos dias de jogos e perdas de mandos de campo por seus times; possuem marginais infiltrados; afastam os verdadeiros torcedores dos estádios; e que, por fim, ganham ingressos e até transporte gratuito das diretorias da maioria dos clubes, que insistem em manter uma relação obscura com esse tipo de organização.

Resumidamente, na minha opinião, os integrantes de torcidas organizadas não tem direito sequer de reclamar quando o time perde – tendo em vista que nem ingresso eles pagam -, quanto mais de agredir ou intimidar jogadores. Ser membro de torcida organizada no Brasil já virou profissão, meio de vida. Há casos de presidentes de facções que se elegem ou conseguem cargos políticos.

Lutarei com a arma que tenho. Por isso, a partir de hoje, as comemorações dos meus gols não serão mais para as torcidas organizadas. Meus gols serão dedicados exclusivamente aos verdadeiros torcedores do Fluzão, a não ser que a lei seja mais rigorosa ou os responsáveis por essas facções revejam o papel que elas deveriam exercer, que é apoiar o time do coração incondicionalmente, principalmente nos momentos de dificuldade, pois é quando mais precisamos de incentivo.

Quem vai? Quem fica?

Começa hoje a última rodada da fase de grupos da Libertadores. Será uma semana pra lá de emocionante! Todos os times brasileiros têm chances de classificação, mas apenas Atlético/MG e Grêmio conseguiram isso antecipadamente. O Galo quer manter o 1º lugar no grupo e o Grêmio quer golear o Nacional-URU para lutar pela melhor campanha da 1ª fase e garantir os jogos de volta na sua Arena até uma provável Final.

Atlético/PR e Botafogo estão em piores situações. Perderam a chance na 5ª rodada, quando jogaram e perderam em casa para adversários diretos. Estão em 2º lugar nos seus grupos, mas jogam fora de casa na última rodada e não podem perder. O paranaense, que enfrentará bastante altitude, precisa apenas de um empate. O Botafogo também pode se classificar com um empate, mas depende do resultado do outro jogo do grupo. Nesse caso, se o Independiente Del Valle vencer fora de casa o Unión Española por dois gols, o Fogão fica fora.

Flamengo e Cruzeiro eram os que não poderiam perder na rodada passada, quando jogaram fora de casa. Mas venceram e agora dependem apenas de uma vitória dentro de casa, contra León e Real Garcilaso, respectivamente. Porém não podem empatar. A dificuldade do Cruzeiro seria maior pelo fato de apenas um 3 a 0 garantir a classificação sem depender do outro jogo do grupo, entre Defensor x Universidade do Chile, mas enfrenta um adversário fraquíssimo e já eliminado. Previsão de maior goleada da Libertadores neste jogo do Mineirão. Chuto um 7 a 0.

Vejam como estariam hoje os confrontos das Oitavas de Final (após a 5ª Rodada):

Grêmio e Galo decidiriam em casa; Furacão e Botafogo, fora

Grêmio e Galo decidiriam em casa; Furacão e Botafogo, fora